quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

PSICOLOGIA. 1959 X 2010


Cenário 1: João não fica quieto na sala de aula. Interrompe e perturba os colegas.

1959: É mandado à sala da diretoria, fica parado esperando 1 hora, vem o diretor, lhe dá uma bronca descomunal e volta tranquilo à classe.

2010: É mandado ao departamento de psiquiatria, o diagnosticam como hiperativo, com transtornos de ansiedade e déficit de atenção em ADD, o psiquiatra lhe receita Rivotril. Se transforma num Zumbí. Os pais reivindicam uma subvenção por ter um filho incapaz.

Cenário 2: Luis quebra o farol de um carro no seu bairro.

1959: Seu pai tira a cinta e lhe aplica umas sonoras bordoadas no traseiro... A Luis nem lhe passa pela cabeça fazer outra nova "cagada", cresce normalmente, vai à universidade e se transforma num profissional de sucesso.

2010: Prendem o pai de Luis por maus tratos. O condenam a 5 anos de reclusão e, por 15 anos deve abster-se de ver seu filho. Sem o guia de uma figura paterna, Luis se volta para a droga, delinque e fica preso num presídio especial para adolescentes.

Cenário 3: José cai enquanto corria no pátio do colégio, machuca o joelho. Sua professora Maria, o encontra chorando e o abraça para confortá-lo...

1959: Rapidamente, João se sente melhor e continua brincando.

2010: A professora Maria é acusada de abuso sexual, condenada a três anos de reclusão. José passa cinco anos de terapia em terapia. Seus pais processam o colégio por negligência e a professora por danos psicológicos, ganhando os dois juízos. Maria renuncia à docência, entra em aguda depressão e se suicida...

Cenário 4: Disciplina escolar

1959: Fazíamos bagunça na classe... O professor nos dava umas boas "mijadas" e/ou encaminhava para a direção; chegando em casa, nosso velho nos castigava sem piedade.

2010: Fazemos bagunça na classe. O professor nos pede desculpas por repreender-nos e fica com a culpa por fazê-lo . Nosso velho vai até o colégio se queixar do docente e para consolá-lo compra uma moto para o filhinho.

Cenário 5: Horário de Verão.

1959: Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. Não acontece nada.

2010: Chega o dia de mudança de horário de inverno para horário de verão. A gente sofre transtornos de sono, depressão, falta de apetite, nas mulheres aparece celulite.

Cenário 6: Fim das férias.

1959: Depois de passar férias com toda a família enfiada num Gordini, após 15 dias de sol na praia, hora de voltar. No dia seguinte se trabalha e tudo bem.

2010: Depois de voltar de Cancún, numa viajem 'all inclusive', terminam as férias e a gente sofre da síndrome do abandono, pânico, attack e seborreia...

Fica a pergunta ....

QUANDO FOI QUE NOS TRANSFORMAMOS?

3 comentários:

  1. Quando a frescurite predominou...Sou uma pessoa ciumentas das minhas pessoas especiais e dos meus presentes, tirando isto, não tenho frescuras com a vida não.. Psicologia comigo ia falir..rss

    ResponderExcluir
  2. ESSAS MUDANÇAS REPRESENTAM UM AVANÇO RUMO AO RETROCESSO ...
    SÃO FRUTOS DE POLÍTICAS DEMAGÓGICAS E LEIS IMBECIS ...
    COM O PASSAR DOS ANOS O COMPORTAMENTO DO INDIVÍDUO E DA SOCIEDADE VAI MUDANDO GRADATIVAMENTE E PELO VISTO, PARA PIOR ...
    E ESSA MUDANÇA ACONTTECE DE ACORDO COM O CARATER DE SEUS GOVERNATES E VICE - VERSA !!!

    @DRLUIZAUGUSTO_

    ResponderExcluir
  3. Mercia Maria Almeida Neves26 de janeiro de 2011 14:53

    A sociedade está se auto-corrompendo, sociedade marginaliza os inocentes e condena os valores, é o que precisamos, ética e repeito em exemplos menores, onde se começa dentro dos lares,no bairro, nas escolas.
    Ai é exemplo que vão permear toda uma vida...o estado, acoberta, nos parece propsital.
    Essa depressão decorrente da falta da felicidade,gerada por prazer,é prazer e memotâneo, gera frustações ao passar.
    Ai nem Freud explica...

    ResponderExcluir