quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

QUAL O LIMITE DE NOSSA TOLERÂNCIA? (By Marco Sobreira)

Está na hora de se repensar esse País, os últimos acontecimentos mostram que a degeneração moral atingiu níveis alarmantes. Episódio do Rio de Janeiro com uma quadrilha instalada no seio da corporação militar, o envolvimento de policiais civis com participação de Delegados, Chefe da Policia Civil afastado sob suspeitas, deixa à mostra o resultado de décadas de omissão e conivência com o crime organizado.


O mais triste disso tudo é que não é um privilégio do Estado do Rio, a corrupção é endêmica, atinge os três níveis de governo , com Executivo, Legislativo e Judiciário envolvidos nesse lamaçal. Vendas de sentenças no Piauí, grupo de extermínio formado por policiais em Goiás são apenas dois exemplos recentes.

Licitações viciadas, associação ao tráfico, crimes de mando, compra de votos e de parlamentares, superfaturamento de obras públicas, chantagens, tráfico de influência, se tudo isso ocorre na Capital da República e nos grandes Estados, imaginem o que não acontece nos rincões desse País continental?

Há quem diga que a nossa corrupção é cultural e que o famoso jeitinho do brasileiro a maior comprovação disso, a vontade de levar vantagem em tudo está enraizado em nosso DNA, daí a nossa passividade diante de tanta canalhice.

Sou dos que não acredita nisso, afinal os valores morais, éticos e cristãos têm sido repassado geração após geração. O que na verdade está acontecendo é que a impunidade, a banalização de nossos conceitos de moralidade e honestidade, os péssimos exemplos de altas autoridades acobertando a roubalheira e o desrespeito às Instituições democráticas vão contaminando o pensamento popular com a máxima de que tudo é válido se os fins se justificam. Imaginem a mensagem que passa aos jovens e a brasileiros menos esclarecidos a conduta de um Presidente que tem 86% de aprovação popular, insistindo em desrespeitar às leis e usar o Poder em proveito próprio e de seus familiares?

Qual o limite de nossa tolerância? Vamos esperar 30 anos como o fez o povo egípcio para que o Brasil tenha um choque de moralidade? Não quero, não podemos esperar, é preciso agir, difundir o sentimento do basta, do chega, da tolerância zero com os exploradores e ladrões do dinheiro público. Os milhões de brasileiros que trabalham, cumprem suas obrigações com a sociedade e pagam as mais altas taxas de impostos do mundo não podem mais ser indiferentes aos rumos que o País está tomando.

Não temos uma educação de qualidade, não nos oferecem uma saúde pública digna, a insegurança está nos aprisionando em nossas próprias casas, nossos Parlamentares são insensíveis às necessidades de trabalhadores, aposentados e pensionistas, mas pródigos em aumentos fabulosos para os próprios salários, a Câmara deixou de ser a Casa do povo e o Senado hoje é apenas uma instituição homologatória da vontade do Executivo, essa é a nossa triste realidade, o que me pergunto é, até quando?

11 comentários:

  1. "QUANDO CALAMOS E NÃO AGIMOS, SOMOS CO-RESPONSÁVEIS JUNTAMENTE COM O AUTOR."
    A APATIA, O DESINTERESSE, A ALIENAÇÃO E O INDIVIDUALISMO COOPTAM PARA A IMORALIDADE POLÍTICA QUE ASSOLA O BRASIL.COLOCAR MÃOS À OBRA É IR EM BUSCA DA VERDADE DOS FATOS, ANALISÁ-LA E COM SENSO CRITICO CADA DIA MAIS APURADO SER UM AGENCIADOR DAS MUDANÇAS NECESSÁRIAS QUE SÓ ALCANÇARÃO ÊXITO COM A UNIÃO DA POPULAÇÃO DE UM PAÍS.E SÓ CONSEGUIREMOS UM #BRASILDECENTE QUANDO NOSSOS ATOS DIÁRIOS FOREM DE BOA CONDUTA E CIDADANIA.QUE TODOS REFLITAM MUITO SOBRE ISSO PORQUE CHEGOU O MOMENTO DE NOS POSICINARMOS COM SERIEDADE E SEM PAIXÕES PARTIDÁRIAS DIANTE DE TODAS AS IRRESPONSABILIDADES DE GOVERNANTES, PARLAMENTARES E JUÍZES EM DETRIMENTO AO BRASIL, À DEMOCRACIA E SEU POVO.
    #BRASILDECENTE JÁ

    Marisa Cruz

    ResponderExcluir
  2. Não temos limite. Somos um povo ignorante e sem lideranças. Engoliremos até a última gota, sem ilusões.

    ResponderExcluir
  3. Eu tb não acreditava que a natureza do brasileiro era corrupta. Mas, com os 8 anos de Governo Lula, ultimas eleições e finalmente ultima votação do salário minimo, passei a ter certeza que não há esperança.
    Ver uma população esfomeada comemorando o menor valor do Salário Minimo, não dá para acreditar. Não sei ainda se eles não tem noção da gravidade e torcem com tanta paixão pelo seu partido politico, como se esse fosse um time de futebol ou se essa população vendeu-se por "10zão", como é dito por aqui no interior.
    De qualquer forma, eu acredito em mudanças a curto prazo. Estou muito pessimista com nosso futuro.

    Telma Alcazar

    ResponderExcluir
  4. Ah, Marco, estou tão cansada!
    Quem disse que a esperança não morre?!
    Seu texto retrata mesmo o lamaçal em que estamos mergulhados, mas temos que admitir que refletimos na política o que somos de fato. O povo mostra a três eleições que perdeu a moral, a ética e a religiosidade.
    É triste, mas o congresso, a camara e a propria governanta espelham o interior do povo brasileiro. Sempre foi assim, mas agora resolveu "sair do armário" da imundice.
    Solu10

    ResponderExcluir
  5. Político é espelho do povo! Puro reflexo! Somos um povo sem-vergonha! Você disse certo, "a corrupção é endêmica, atinge os três níveis de governo , com Executivo, Legislativo e Judiciário envolvidos nesse lamaçal". O povo está corrompido. Existem excessões, mas não suficientes para que gerem mudanças. Lamentável.

    ResponderExcluir
  6. até quando esta situação interessar não só aos partidos, governantes e autoridades, como também a parte da população. ninguém caiu de para-quedas no congresso ou nos palácios dos governos. todos foram eleitos, em troca de favores que variam de bolsa-esmola a grandes maracutaias.

    ResponderExcluir
  7. Realmente, os valores estão invertidos... também estou cansada dessa politica nojenta.. da banalização do crime, da justiça e de tudo.
    Mas infelizmente, não tenho otimismo para ver q vai melhorar, pelo contrário.. talvez somente chegando no fundo do poço as coisas tenham um impacto profundo e começe a mudar. Não sei.. Mas temo q ainda fique muito pior. Infelizmente.
    abs
    @tatasbc

    ResponderExcluir
  8. Eu acho que somos acomodados sim.Pq temos temos TV,lazer,estudo e demais facilidades,pagas por nosso trabalho,não nos engajamos a nada pq pensamos assim:Porque vou me meter e me incomodar,se ja tenho tudo e não dependo do governo?Assim,deixamos quem sofre a merce das vontades de corruptos,que os usam ate de laranjas para suas roubalheiras.Quando não comparecemos as urnas,escrevemos nossa história e nela,perpetuamos os mandatarios de nossas vidas.

    simone/poa

    ResponderExcluir
  9. Mercia Maria Almeida Neves17 de fevereiro de 2011 18:56

    A tolerãncia não existe aos éticos e os que seriamente convivem com estas indagções constantes, é um atentado após outro,mas como foi colocado no texto essa aprovação comprada por 8 anos cegou os menos favorecidos, os comprados, os corrputos, os vendidos, àqueles do mensalão.E outros escândalos que nunca saberemos.
    A pergunta é: até onde vamos suportar? relmente somos co-autores,e assim sendo podemos também retirá-los.

    ResponderExcluir
  10. Ipses literis CORRETO, COMO DIRIA UM HUMORISTA, TIROU DAQUI... ABRAÇOS... @ricobasco

    ResponderExcluir
  11. O brasileiro é muito passivo, só discute futebol, comenta novela, BBB, pensa no carnaval, praia, pagode, samba. Gostaria de saber porque vivemos nesse estado de inércia, parece que temos sangue de barata e que estamos anestesiados. Na última eleição para escolha do novo presidente, nem a oposição tinha sangue quente. Até quando vai haver essa tolerância?

    ResponderExcluir